QUAL A COMPOSIÇÃO DE UM KIT HOMEinFORCE?

Os Kits HOMEinFORCE são compostos por: painel fotovoltaico 300WP, microinversor, cabo elétrico AC de 10 metros, ficha para ligação a tomada elétrica, estrutura de alumínio (solo ou telhado) e livro de instruções.

 

QUAL É A DIMENSÃO E POTÊNCIA DE CADA PAINEL?

Cada painel tem 1965x990x40 mm e 300 W de potência pico.

 

QUAL O TEMPO MÉDIO PARA ENTREGA DO KIT AUTOCONSUMO?

Os nossos kits demoram, em média, 15 dias a chegar a sua casa após a confirmação de pagamento. Consoante disponibilidade de stock.

 

QUAL A GARANTIA do KIT HOMEinFORCE?

Os painéis solares são de fabrico europeu e possuem uma garantia contra defeitos de fabrico de 10 anos, os inversores tem uma garantia contra defeitos de fabrico de 5 anos.

 

COMO REALIZAR O PAGAMENTO DO KIT SELECCIONADO?

O pagamento poderá ser realizado através de Paypal ou cartão de crédito.

 

OS KITS TÊM DE SER INSTALADO POR TÉCNICOS CREDENCIADOS?

O Decreto-Lei n.º 153/2014, de 20 de outubro de 2014, prevê que a instalação possa ser realizada por um eletricista desde que possua carteira profissional.

 

É NECESSÁRIA ALGUMA AUTORIZAÇÃO ESPECIAL PARA A INSTALÇÃO DE UM KIT AUTOCONSUMO HOMEinFORCE?

Está previsto pelo Decreto-Lei n.º 153/2014, de 20 de outubro de 2014, nenhuma instalação até aos 1.5 kW precisa de qualquer autorização especial, apenas uma mera comunicação prévia online.

 

QUAL O LOCAL DE INSTALAÇÃO RECOMENDADO?

Os Kits são fornecidos com uma estrutura de alumínio para ser facilmente instalados no solo ou em um telhado inclinado.

 

QUAL A MELHOR ORIENTAÇÃO PARA REALIZAR A INSTALAÇÃO?

A orientação que garante uma melhor produção é a Sul, no entanto o Kit Autoconsumo poderá instalado a Nascente (Este) ou Poente (Oeste). Sendo que nestes casos a produção poderá ter uma penalização de rendimento até aos 30%. A instalação a Norte não é aconselhável.

 

OS KITS PRODUZEM EM DIAS DE CÉU NUBLADO?

A tecnologia Solar Fotovoltaica permite que haja produção em dias de céu nublado, chuva ou neve. Existirá porém perda de rendimento na produção, visto que a tecnologia converte radiação solar em eletricidade, sendo que, nesses dias os níveis de radiação são mais baixos.

 

CASO O MEU KIT PRODUZA ENERGIA EM EXCESSO SOU REMUNERADO PELO EXCEDENTE INJETADO  NA REDE?

Para poder ser remunerado pela energia injetada na rede necessita obter um certificado de exploração. Este certificado é obrigatório para sistemas superiores a 1500W. Sendo opcional para sistemas com potência inferior a 1500W. Este registo implica ainda uma inspeção ao sistema.

 

QUAL O VALOR DA REMUNERAÇÃO DO AUTOCONSUMO?

A energia injetada na rede é vendida ao preço médio do mercado ibérico de energia (OMIE) para o respetivo mês, com um desconto de 10%. Sendo que o Decreto-Lei n.º 153/2014, de 20 de outubro de 2014 prevê a seguinte fórmula: Remuneração [€] = Energia Exportada [kWh] * OMIE [€/kWh] * 0,9. Alertamos que caso a energia injetada na rede seja superior aquela que a que consome da rede, o excesso não será remunerado.

 

COMO POSSO SABER SE O KIT ESTÁ A FUNCIONAR E QUANTO ESTÁ A PRODUZIR?

Existem no mercado vários sistemas de monitorização disponíveis, com diversos graus de complexidade e funcionalidade, que permitiram medir a produção do Kit e os consumos registados.

 

COMPENSA ARMAZENAR ENERGIA?

Em sistemas de autoconsumo simples, a energia produzida é diretamente utilizada nos consumos que tenha nesse momento. Numa situação em que os consumos sejam menores que a produção, a energia é injetada na rede pública. Já num sistema com armazenamento (baterias) em baterias, a energia que não for consumida instantaneamente será guardada de forma a utilizá-la quando a exposição solar for menor ou inexistente. Um sistema sem armazenamento requer um menor investimento inicial (menos equipamentos), terá um retorno mais rápido.